Lucas 19

1 Eles entraram em Jericó e estavam atravessando a cidade. 2 Havia [ali ]um homem chamado Zaqueu. Ele era chefe dos cobradores de impostos, e era rico. 3 Ele tentou ver Jesus, mas ele era baixo e tinha uma grande multidão de pessoas [perto de Jesus]. Por isso ele não podia vê-lo. 4 Então ele correu diante de Jesus [na mesma estrada ]onde Jesus estava andando. Ele subiu em uma figueira para ver Jesus. 5 Quando Jesus chegou ali, ele olhou para cima e disse a ele, “Zaqueu, desça rápido, porque [Deus quer ]que eu vá [com você ]para sua casa para ficar ali [hoje à noite]!” 6 Aí ele desceu logo. [Ele levou Jesus à sua casa ]e o recebeu com alegria. 7 Aqueles [que viram Jesus ir até ali ]se queixaram dizendo, “Ele já entrou [em uma casa ]para ser hóspede de um homem que é pecador!” 8 Então Zaqueu levantou-se/pôs-se em pé enquanto eles estavam comendo e disse ao Senhor [Jesus], “Senhor, quero que o senhor saiba que vou dar a metade dos meus bens aos pobres. Também, quanto às pessoas que tenho enganado, vou devolver a elas quatro vezes mais a quantia que [recebi delas ao enganá-las]. 9 Jesus disse a ele, “Hoje [Deus ]tem salvado/perdoado [você e todos os demais em ]esta casa, porque você também [tem mostrado que confia em Deus assim como fez ]o seu antepassado Abraão. 10 Lembre-se disso: [eu], que desci do céu, vim para procurar e salvar [pessoas como você ]que tem [se desviado de Deus, assim como um pastor procura as ovelhas ]perdidas. 11 Eles estavam se aproximando de Jerusalém, e aqueles [que andavam com Jesus ]e que o ouviram dizer essas coisas pensavam que [quando ele chegasse a Jerusalém ]ele ia se tornar o rei deles. 12 [Então ]ele contou a eles esta parábola: “Um príncipe se aprontou para ir a um país distante para que [o imperador ]o fizesse rei. [Ele pretendia ]voltar mais tarde. 13 [Antes de sair], ele chamou dez dos seus servos. Ele deu a cada um deles uma moeda que valia três meses de salário. Ele disse a eles, Façam comércio com estas até que eu volte! [Então ele saiu]. 14 Mas [muitos dos ]seus compatriotas o odiavam. Por isso eles enviaram uns mensageiros atrás dele para dizer [ao imperador], Nós não queremos que este homem seja nosso rei! 15 Mas [o imperador ]o fez rei. [Mais tarde ]o [novo rei ]voltou. Aí ele [deu uma ordem que alguém ]chamasse os servos a quem ele tinha dado as moedas. Ele queria saber quanto eles tinham ganhado ao negociar com suas moedas. 16 O primeiro homem veio [a ele ]e disse, Senhor, com sua moeda eu ganhei mais dez [moedas]! 17 Ele disse a esse homem, Você é um bom servo! Você tem feito muito bem! Porque você [manejou ]fielmente uma quantia pequena [de dinheiro, vou lhe dar ]a autoridade [para governar ]dez cidades. 18 Aí o segundo servo veio a ele e disse, Senhor, com sua moeda eu tenho ganhado mais cinco [moedas]! 19 Ele disse àquele servo, [Vou dar a você a autoridade para governar ]cinco cidades. 20 Então chegou outro servo. Ele disse, Senhor, aqui está a sua moeda. Eu a embrulhei em um pano e guardei, [para que nada acontecesse a ela]. 21 Fiz isso [porque ]estava com medo [do que o senhor faria comigo se o negócio falhasse]. Eu [sabia que ]o senhor era um homem que não faz coisas tolas com seu dinheiro. O senhor [até ]tira [dos outros dinheiro ]que realmente não [pertence ao senhor, assim como ]um lavrador que colhe trigo [da roça de outro]. 22 Ele disse àquele servo, Que servo mau! Vou condená-lo pelas mesmas palavras que [acaba de falar]! Pois você sabia/será que você não sabia que eu não faço coisas tolas/estúpidas com meu dinheiro. [Você disse ]que eu [até] tiro [dos outros dinheiro ]que realmente não [me pertence], como um fazendeiro que colhe trigo [da roça de outro]. 23 Então, você devia [pelo menos ]ter dado/por que foi que você não deu meu dinheiro ao banco? Então ao voltar poderia ter recolhido aquela quantia mais os juros! 24 Então [o rei ]disse àqueles que estavam ali perto, Tirem a moeda dele e dê [ao servo ]que tem dez moedas! 25 Eles protestaram, Senhor, ele já tem dez [moedas]! 26 [Mas o rei disse], Digo isto a vocês: a todos os que usam bem o que já receberam, [eu ]vou dar mais. Mas daqueles que não usam bem o que já receberam, vou tirar até mesmo o que ainda têm. 27 Ora, [quanto a ]esses inimigos meus que não queriam que eu governasse sobre eles, tragam eles para cá e executem/matem enquanto estou olhando! 28 Depois de [Jesus ]dizer essas coisas, [continuou na estrada ]para Jerusalém, indo diante dos seus discípulos. 29 Quando chegaram perto das [aldeias de ]Betfagé e Betânia, perto do monte que se chama o monte das oliveiras, 30 ele disse a dois dos seus discípulos, “Vão à aldeia na nossa frente. Quando vocês dois entrarem [na aldeia], vão ver um animal novo que ninguém ainda montou. Desamarrem-no e tragam-no para mim. 31 Se alguém perguntar a vocês, Por que vocês o estão desamarrando?, digam a ele, O Senhor precisa dele. 32 [Então ]os [dois ]que ele mandou foram [à aldeia ]e acharam o [animal ]assim como ele lhes tinha dito. 33 Enquanto eles o desamarravam, os donos do animal disseram aos dois, “Por que é que vocês estão desamarrando esse animal novo?” 34 Eles responderam, “O Senhor precisa dele.” [Aí os donos disseram que eles podiam levá-lo]. 35 Os [dois discípulos ]levaram o animal a Jesus. Colocaram suas capas em cima do animal [como sela ]e ajudaram Jesus a montar nele. 36 Aí enquanto ele andava montado, [outras pessoas ]espalharam suas capas na estrada [para honrá-lo]. 37 Quando chegaram perto [de Jerusalém], na estrada que desce do monte das oliveiras, toda a multidão dos discípulos começou a alegrar-se e louvar a Deus em voz bem alta por todos os milagres que eles tinham visto [Jesus fazer]. 38 Eles estavam dizendo, “[Deus ]tem abençoado o nosso rei que vem para representar [MTY] o Senhor! Que haja paz [entre Deus ]no céu [e nós o povo dele]! Que todos louvem a Deus!” 39 Alguns dos fariseus que faziam parte da multidão disseram a ele, “Mestre, repreenda seus discípulos [por dizerem coisas deste tipo]!” 40 Mas Jesus respondeu, “Digo isto a vocês: se estas pessoas ficassem caladas, até as pedras iriam gritar [para me louvar]!” 41 Quando [Jesus ]chegou perto de Jerusalém e viu a cidade, ele chorou [sobre o povo dela]. 42 Ele disse, “[Meus discípulos sabem o que precisam fazer ]para ter paz com Deus; como eu queria que hoje mesmo [o resto de ]vocês entendessem isso. Mas agora vocês são incapazes de entender. 43 Quero que vocês saibam isto: logo [seus inimigos ]chegarão e montarão uma rampa de ataque ao redor da sua [cidade]. Vão rodear [a cidade ]e [apertá-la ]de todos os lados. 44 Vão [quebrar ]os muros [e ]destruir tudo. Vão esmagar vocês e seu povo/seus filhos. [Quando terminarem de destruir tudo, ]não vai haver nem uma pedra em cima de outra. [Tudo isso vai acontecer ]porque vocês não reconheceram o tempo quando Deus mandou o [Messias ]dele para [salvar ]vocês. 45 [Jesus ]entrou em [Jerusalém e foi à área ]do templo e começou a expulsar as pessoas que estavam vendendo [coisas ali]. 46 Ele disse a eles, “[Um profeta ]escreveu nas Escrituras [que Deus disse], Meu templo vai ser um lugar onde as pessoas oram; mas vocês a tornaram [em algo semelhante ]a uma cova onde [se escondem ]os ladrões!” 47 Todos os dias [daquela semana, Jesus ]estava ensinando as pessoas na [área ]do templo. Os principais sacerdotes, os homens que ensinavam as leis [judaicas], e [outros ]líderes [dos judeus ]tentaram achar um meio de matá-lo. 48 Mas não acharam nenhum meio de fazer isso, porque todas as pessoas ali o ouviram com grande interesse [e os teriam resistido se eles tivessem tentado fazer qualquer coisa para ferir Jesus.]